Portuguese English Spanish

P Projetos FIDA

Festival das Juventudes do Semiárido – Agroecologia e Democracia no Ceará

|

Cerca de 500 jovens beneficiários do Projeto Paulo Freire participaram das duas primeiras etapas do “Festival Juventudes do Semiárido: Agroecologia e Democracia no Ceará”, promovido pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

A realização do festival é resultado do processo de construção coletiva com jovens de comunidades beneficiários do PPF, entidades de assessoria técnica e parceiros locais. O evento é uma realização da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), das entidades de assessoria técnica Cetra, Instituto Antônio Conselheiro, Cealtru, Esplar, Cáritas, Flor do Piqui, Cactus e Fetraece, movimentos sociais e outras instituições dos territórios.

O município de Ipueiras recebeu a primeira etapa reunindo cerca de 250 jovens. Já o município de Sobral, sediou a segunda etapa, reunindo cerca de 300 jovens entre os dias 30 de novembro e 02 de dezembro.

O objetivo é proporcionar um espaço de diálogo e troca de experiências entre as juventudes rurais através de oficinas, intercâmbios, rodas de conversas e convivências com jovens do semiárido cearense. Participam dos festivais jovens entre 15 e 29 anos de comunidades rurais atendidas pelo Projeto Paulo Freire de 31 municípios dos territórios de Sobral, Inhamuns e Cariri Oeste.

As próximas etapas do Festival de Juventudes do Semiárido ocorrem em Tauá, de 24 a 26 de janeiro. Já em fevereiro de 2019, o município de Assaré, na região do Cariri, recebe a última edição do festival. “Os festivais das Juventudes são o ponto alto das ações nos territórios de atuação do PPF e tem como missão fortalecer o compromisso dos jovens com o desenvolvimento rural sustentável”, pontua a coordenadora do projeto, Íris Tavares.

De acordo com ela, o público jovem representa cerca de 20% nas 17.736 famílias beneficiadas diretamente pelo Paulo Freire com a implantação de projetos produtivos em andamento e 25% nas 23.173 famílias atendidas pelo projeto com assessoria técnica contínua, em temas como gestão, tecnologias sociais e meio ambiente. “Atividades que tem como finalidade a melhoria de renda e o desenvolvimento a nível organizacional (das comunidades rurais)”, pontua sobre os projetos produtivos.

Para o secretário de estado do Desenvolvimento Agrário, De Assis Diniz, a busca pela identidade do jovem do campo, o uso das novas tecnologias e a compreensão das transformações, e principalmente o processo de organização dessa juventude, é essencial para a permanência do jovem no campo.  “Esta vivência nos festivais e na política possibilita, não só o empoderamento, mas o desenvolvimento de tecnologias para vivência dessa juventude no semiárido que anseia de algo novo”.

Por fim, ao final de cada uma das quatro edições do festival os jovens tornam público demandas por políticas públicas das comunidades rurais atendidas pelo projeto. As propostas também serão encaminhadas para conhecimento da Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa do Ceará. “Que esse exercício possa se concretizar em propostas. Numa carta de intenção, onde estejam elencadas indicações de projetos de lei que atendam aos anseios e à reflexão que essa juventude realiza hoje sobre o meio rural”, sugere Íris.

Imagem: Marcos Vieira




Municípios Atendidos




Vídeos