Portuguese English Spanish

O Projeto

O Programa

_MG_0505 copy

Programa Semear/ Manuela Cavadas

Semear Internacional é um programa de gestão do conhecimento em zonas semiáridas do Nordeste do Brasil, cujo objetivo é facilitar o acesso a saberes, inovações e boas práticas que possam ser adotados e replicados pela população rural para melhorar suas condições de vida e promover o desenvolvimento sustentável e equitativo da região.

Uma grande diversidade cultural, de saberes e de potencialidades marca o Semiárido nordestino. No entanto, as desigualdades sociais também compõem este cenário, caracterizado pela irregularidade pluviométrica, e se refletem no cotidiano das mulheres, homens e jovens que vivem na região. Como resposta a esta situação, ao longo das últimas décadas, diversos conhecimentos, experiências e tecnologias inovadoras têm sido criados por diferentes atores sociais, alinhados com a perspectiva da convivência com o Semiárido.

Nesse contexto e a partir de uma compreensão sistêmica do desenvolvimento, o Semear Internacional foi criado para atuar como um programa catalisador desses diferentes saberes, trabalhando a gestão do conhecimento de forma integrada em três áreas temáticas estratégicas: Inovações produtivas e tecnológicas; Recursos naturais e adaptação às mudanças climáticas; e Negócios rurais. Dentre as estratégias adotadas, está o fortalecimento de redes de colaboração e aprendizagem entre diversos atores sociais, favorecendo o diálogo e a ação conjunta e reduzindo a distância entre os conhecimentos científicos e os saberes locais.

O Semear Internacional é um programa do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola – FIDA, e implementado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA.

São atividades do Programa Semear Internacional:

* Fortalecer o sistema de monitoramento e avaliação dos projetos apoiados pelo FIDA no Brasil;

* Realizar intercâmbios e troca de experiências;

* Gerar uma comunicação eficiente e educativa;

* Fomentar o diálogo de políticas de desenvolvimento rural;

* Promover rotas de aprendizagem entre países do Mercosul e África;

* Identificar e sistematizar as melhores práticas;