EnglishPortugueseSpanish

N Notícias

Sistemas agroflorestais na Paraíba são destaque em intercâmbio de experiências entre o Brasil e o México

Visitas reunirão projetos apoiados pelo FIDA nos dois países

21/11/2019

Técnicos, especialistas, produtores e agricultores vinculados a projetos apoiados pelo FIDA no Brasil e no México estarão reunidos entre os dias 24 e 28 de novembro de 2019, na Paraíba, durante o “Intercâmbio Brasil – México: Agrofloresta, suas experiências e vivências”, organizado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA),  Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Programa Semear Internacional,  Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase) e o Projeto de Desenvolvimento Sustentável para as Comunidades Rurais das Zonas Semiáridas do México (PRODEZSA).

Ao todo, 30 pessoas participarão do percurso, iniciando em Campina Grande, pela região da Borborema, com o objetivo de conhecer a experiência do PROCASE na implementação de Sistemas Agroflorestais (SAFs); organização de produtores; processos de transformação e organização de cadeias produtivas para o acesso ao mercado; e sistemas silvopastoris. A expectativa dos participantes do México é que o conhecimento adquirido no Brasil ajude o projeto a melhorar seus processos de trabalho, do uso da água pra fins produtivos e também a diversificar a produção. Há grande interesse, ainda, nas técnicas utilizadas pelo projeto na Paraíba para produção e utilização da palma, algo no qual o Brasil tem se destacado recorrentemente, despertando a atenção de outros países com biomas e condições climáticas semelhantes.

Após a abertura oficial em Campina Grande, o grupo terá a oportunidade de almoçar no Restaurante da Vó Maria, empreendimento da comunidade e administrado por jovens, vinculado à Associação Chã de Jardim (ADESCO) que trabalha com a produção de polpa de frutas como mecanismo de desenvolvimento rural sustentável e economia solidária. Ainda no mesmo dia será visitado o SAF do Sr. Rivaldo dos Santos, na comunidade Negra Camará no município de Remígio. Este SAF de 20 anos é uma referência para o PROCASE, demonstrando que a agricultura sintrópica possui aplicabilidade em pequenas propriedades pela grande diversidade produtiva, garantindo oferta de alimentos o ano todo.

Nos próximos dias, o Intercâmbio segue com visitas a unidades de produção de palma forrageira em Nova Palmeira e o SAF Bom Sucesso no município de Sossego, associado a uma represa subterrânea, com foco principal no cultivo de frutas, na produção de forragem e na criação de rebanhos. Além disso, o grupo conhecerá o Instituto Nacional do Semiárido – INSA, uma unidade de pesquisa integral do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), para conhecer campos experimentais de convivência com o semiárido. Fechando o Intercâmbio, o Campo Experimental de EMPAER – Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária, para visitar o sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta.

Além da presença de técnicos/as e beneficiários/as dos projetos da Paraíba e do México, participam do Intercâmbio pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba, do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento do Meio Ambiente.