Portuguese English Spanish

N Notícias

Semear Internacional inicia gravações de curta-metragem sobre mulheres quilombolas da Paraíba

Vídeo documentário contará a trajetória das louceiras de Santa Luzia e será divulgado em vários países. Gravações seguirão até o próximo sábado (08)

Um grupo de mulheres quilombolas da região de Santa Luzia, interior do estado, será o tema principal de um vídeo documentário que começa a ser gravado nesta segunda-feira (03) pelo Semear Internacional, um programa do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que é uma agência da ONU com foco no desenvolvimento da agricultura familiar em todo o mundo. O vídeo contará a trajetória das mulheres que foram deixando o Quilombo do Talhado em direção a cidade sem abandonar a arte da fabricação de louças de barro, desenvolvendo ainda mais a atividade. O grupo recebe apoio do FIDA no estado através do projeto Procase.

A produção do curta-metragem ficará na cidade por seis dias, em visitas ao galpão onde as louceiras trabalham com o barro, a sede do quilombo, e colhendo depoimentos de algumas integrantes do grupo, bem como, familiares de Rita Preta, uma das primeiras mulheres a deixar o quilombo há aproximadamente 40 anos.

“O vídeo traz um roteiro que mostrará como a atitude da Rita Preta lá atrás, impactou na vida de tantas mulheres das gerações seguintes. Será um vídeo que abordará a história, as lutas dessas mulheres por dignidade, o desenvolvimento da atividade com o barro, o reconhecimento e autoafirmação delas como comunidade genuinamente quilombola. Tudo sob a ótica dessas paraibanas guerreias que hoje orgulham aquele município”, disse o gerente de Comunicação do Semear Internacional e diretor do documentário, Diovanne Filho.

A escolha por um vídeo nesta formatação foi impulsionada, também, por esta região já ter sido tema de outras produções, uma delas, ainda na década de 1960. “O filme Aruanda, de Linduarte Noronha, nos inspirou muito. Queremos mostrar nesta produção, como o trabalho dessas mulheres mudou de lá pra cá. Queremos que as futuras gerações possam ver que aquelas histórias que ele contou lá atrás ainda estão presentes em cada peça desenvolvida. Em cada depoimento colhido. Tudo isso graças a resistências dessas paraibanas e apoios importantíssimos como foi o realizado pelo FIDA”, disse Diovanne.

A previsão é que o vídeo seja lançado em dezembro deste ano no Brasil e logo após em países da Europa, América latina e África, com versões legendadas em inglês e espanhol para serem exibidas nas regiões que recebem apoio do FIDA. O curta é uma produção do FIDA e Instituto Interamericano de Desenvolvimento para a Agricultura (IICA), através do Semear Internacional, em parceria com o projeto Procase, na Paraíba.

O Semear Internacional é um programa do FIDA e IICA que trabalha no apoio aos projetos do Fundo Internacional no Brasil divulgando as ações implementadas e realizando eventos que gerem troca de conhecimento entre os projetos.