Portuguese English Spanish

N Notícias

Semear Internacional forma assessores de mercado que atuarão em projetos apoiados pelo FIDA e Banco Mundial no Brasil

Curso encerrado na Paraíba ainda facilitou a aquisição de produtos da agricultura familiar por parte do Exército Brasileiro após encontro realizado em João Pessoa

Após dois módulos concluídos, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e Banco Mundial, através do programa Semear Internacional, formaram 20 assessores de mercado que irão atuar em projetos apoiados por estas duas instituições no Nordeste do país. No segundo módulo, realizado em João Pessoa-PB, entre as várias atividades realizadas, um encontro com representantes do Exército Brasileiro resultou em uma negociação prévia para agricultores familiares comercializarem seus produtos por meio das aquisições feitas por essa representação das forças armadas.

Neste encontro, foram apresentados produtos produzidos por cooperativas da Paraíba, Ceará, Pernambuco e Piauí, e houve ainda uma mostra e degustação dos alimentos. Além dos intercambistas, a reunião contou também com a presença da Analista Técnica de Políticas Sociais do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Viviane Albuquerque; da Secretária Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária do Estado da Paraíba, Roseana Meira; da Coordenadora do Programa Semear Internacional, Fabiana Viterbo; e do coordenador do Procase, Aristeu Chaves.

Após a reunião, o Exército forneceu uma lista de produtos a serem comercializados para envio, por parte das cooperativas, com uma proposta solicitando preço de fornecimento envolvendo a produtores apoiados pelos Projetos FIDA. “Tivemos a satisfação em saber que o projeto Procase, apoiado pelo FIDA na Paraíba, respondeu ao Comando do Exército com a oferta de produtos que inclui ovos, leite de cabra, Iogurtes, polpa de frutas, frango, dentre outros. A porta já foi aberta e há uma expectativa que negócios concretos sejam realizados para este órgão”, revelou a coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo.

Ainda como resultado deste intercâmbio, os profissionais dos projetos apoiados pelo FIDA no Brasil foram capacitados para atuarem como assessores de mercado da agricultura familiar, com foco no aumento da inserção dos produtos nos mercados públicos, privados e institucionais, no desempenho dos agricultores familiares beneficiários dos projetos e suas organizações econômicas nos mercados locais, regionais, nacional e internacional.  Importante também ressaltar que o intercâmbio proporcionou uma aproximação de produtores e técnicos que estão focados em fortalecer uma rede de comercialização da agricultura familiar, com o objetivo de facilitar a comercialização de seus produtos em diferentes regiões, trocar experiências e informações, que os ajudem a vencer o desafio de acesso a mercados.

“Viemos para esse segundo módulo com uma expectativa gigantesca e chegando aqui foi melhor do que o que a gente imaginava, porque a gente teve oportunidade de conversar com o Exército Brasileiro aqui na Paraíba, e fomos muito bem recebidos. Eles passaram para gente o que eles precisam, as necessidades e dificuldades que tem, então vamos voltar com uma noção do que a gente precisa fazer pra se adequar, do que a gente precisa fazer para atender esse mercado. Com essa oportunidade de conversar com eles vamos procurar nos adequar para termos condições de fechar negócio”, disse Fernanda Silva, beneficiária do Projeto São José, que é apoiado pelo Banco Mundial no Ceará.

O evento reservou um dia de Feira como temática abordada dentro da formação. Com uma palestra proferida por representantes do Sebrae-PB sobre a organização e de feiras agroecológicas, os participantes do evento viram como se dá o processo de construção destas que são um forte canal de comercialização de produtos da agricultura familiar. Eles visitaram uma destas feiras que são semanalmente realizadas no estado e conheceram uma ação da secretaria de agricultura do município de Conde, litoral sul da Paraíba, que já pratica a inserção de produtos da agricultura familiar local através da aquisição destes alimentos por parte da prefeitura municipal.

Outra atividade desenvolvida neste dia com o grupo foi uma simulação de compra e venda de produtos. Com o auxílio da coordenação do intercâmbio, atividades práticas desta cadeia produtiva fizeram parte da programação. Segundo a coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo, este segundo módulo do Intercâmbio se propôs a promover o diálogo entre os técnicos participantes e potenciais compradores, auxiliando na inserção efetiva dos produtos da agricultura familiar no mercado consumidor.

“A gente trabalhou no primeiro módulo a visão que os assessores tinham quanto ao mercado, quebrando alguns conceitos que eles tinham, de que era muito difícil chegar ou de que não tinha esse mercado. Nesse segundo módulo, eles perceberam o grande potencial de comercialização existente. Tivemos a oportunidade de trazer compradores, onde os participantes, que foram assessorados pelo consultor que facilita o Intercâmbio, puderam negociar, apresentar o seu produto e ouvir um retorno desse comprador. Esse segundo módulo foi muito focado em negociações, para que eles pudessem ter essa vivência, e a oportunidade real de inserção de produtos em diferentes canais”, resumiu Fabiana Viterbo.

O coordenador do Procase, Aristeu Chaves, este evento veio a contribuir com o fortalecimento da agricultura familiar. “Certamente, com a formação dos nossos técnicos que estão sendo capacitados durante esse evento, poderemos conscientizar os produtores a se organizarem, de forma que a sua produção seja continua, seja permanente, e seja no quantitativo adequado para que os mercados consumidores tenham a segurança de que aquele produto, oriundo da agricultura familiar, vai estar sempre disponível”, afirmou Aristeu.

Primeiro módulo

No primeiro módulo, realizado em Recife-PE, foram realizadas oficinas com os mais variados temas, que vão desde a introdução à microeconomia e comercialização, a atividades práticas como construção de planos de comercialização, além de visitas a centros de distribuição de alimentos na Grande Recife.

Em dois dias de visitas externas, os técnicos e beneficiários dos projetos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), conheceram a sede da Ceasa de Pernambuco e os centros de distribuição das empresas Walmart e Pão de Açúcar, em Recife-PE. Eles conferiram como funciona toda a logística de recebimento e distribuição de produtos como frutas e verduras comercializadas para várias partes do país. Nesta etapa ainda foi realizada uma visita a sede da Ceasa, em Recife, em galpões de grandes empresas que comercializam diversos tipos de produtos. A comitiva conheceu ainda o galpão utilizado apenas para comercializar produtos provenientes da agricultura familiar, considerado o maior do Norte-Nordeste.

Além da capacitação, o primeiro módulo foi marcado pelo lançamento da cartilha “Principais canais de comercialização para a agricultura familiar brasileira”, produzido pelo FIDA, através dos programas Semear e Semear Internacional. Nesta publicação, direcionada a agricultores familiares, há explicações sobre as melhores formas de comercializar diferentes tipos de produtos provenientes da agricultura familiar, e está disponível para download no site do Semear Internacional (www.portalsemear.org.br).

O Intercâmbio foi uma realização do FIDA, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e Semear Internacional, em parceria com o Procase e o Banco Mundial.