Portuguese English Spanish

N Notícias

Projeto Pró-Semiárido supera expectativas do FIDA em Missão de Meio-Termo

Inovação foi a palavra que marcou a reunião de Revisão de Meio-Termo do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), mediante acordo de empréstimo entre o Governo da Bahia e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O documento foi originado após as visitas de campo e de inúmeras reuniões bilaterais entre consultores especializados. Durante a reunião, foi destacada a evolução do projeto e a questão do acesso à água, com a construção do Fusegate, na barragem de Ponto Novo, que permitiu aumentar o abastecimento da população local e o desenvolvimento da irrigação; Além disso, destacou-se a preparação de acordos de cooperação técnica com consórcios de prefeituras para implementar ações do Pró-Semiárido em comunidades rurais, o que representa pioneirismo em termo de parceria e envolvimento de serviços públicos no nível local.

As ações de gênero, com a metodologia da Ciranda das Crianças, que assegura a participação das mulheres nas reuniões e encontros do projeto, a Caderneta Agroecológica, ferramenta para registro da produtividade das mulheres em seus quintais, são iniciativas que ocorrem, pela primeira vez, em projetos do FIDA no Brasil. Assim como o trabalho com a juventude rural, com a contratação dos Agentes Comunitários Rurais (ACRs), jovens contratados pelo projeto para acompanhar as atividades e mobilizar as comunidades que compõem os territórios rurais.

O documento oficial detalha os acordos sobre as medidas, ações e ajustes necessários, após avaliação realizada depois da visita a dez municípios da área de cobertura do Pró-Semiárido: Casa Nova, Capim Grosso, Caem, Campo Formoso, Juazeiro, Itiúba, Ponto Novo, Remanso, Senhor do Bonfim e Uauá, compreendendo 36 comunidades sendo 12 de fundo de pasto.
Durante os dez dias de avaliação, foram realizados encontros com o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, e o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, além de reuniões técnicas, programação comum nas Missões de Meio-Termo, visto que o projeto tem como prazo de vigência o mês de março de 2021.

A Missão do FIDA foi composta por Claus Reiner (Diretor País), Hardi Vieira (Oficial de Programas do FIDA no Brasil), Emmanuel Bayle (Coordenador Técnico da Missão e Especialista em Desenvolvimento Rural), Aline Martins (Especialista em Gestão do Conhecimento, Programa Semear Internacional-PSI), Danilo Pisani (Especialista em Gestão Financeira), Lucianna Matte (Especialista em Aquisições e Contratações), Maria Murmis (Especialista em Meio Ambiente e Mudanças Climática), Pablo Sidersky (Especialista em Desenvolvimento de Capacidades e Assistência Técnica), Rodrigo Dias (Especialista em Planejamento, Monitoramento e Avaliação), Pietro Simoni (Especialista em Desenvolvimento Rural), Rodica Weitzman (Especialista em Focalização – Gênero, Juventude, Raça e Etnia).

O diretor do FIDA no Brasil, Claus Reiner, falou sobre o exemplo que a Bahia vem dando aos outros projetos no Brasil e a sua vontade de ir a campo e conhecer as comunidades rurais da área de abrangência do projeto: “Está sendo um prazer acompanhar a Missão, porque sempre tivemos o apoio do Governo da Bahia. O Pró-Semiárido é ambicioso e vai superar os seus objetivos”.

Presente ao ato de assinatura, o secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a importância da culminância das ações e de se focar na geração de renda: “Queremos ver autonomia e sustentabilidade no campo. Para isso, o investimento em segurança hídrica, produção, beneficiamento e comercialização dos produtos da agricultura familiar é a nossa prioridade”, concluiu.
O Pró-Semiárido é um projeto de desenvolvimento regional presente em 32 municípios com os mais baixos índices de pobreza do semiárido baiano e que tem como público prioritário populações pobres de comunidades rurais.

Fonte: SDR/Governo da Bahia