EnglishPortugueseSpanish

N Notícias

Missão do FIDA vivencia resultados sociais do projeto Paulo Freire nas comunidades assistidas

Desde a última terça-feira (4), o Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), recebe a missão do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) com o objetivo de acompanhar e avaliar os processos de desenvolvimento e formação no tocante a gênero, raça, etnia e juventude nos territórios do projeto. A missão conta com a presença da consultora Rodica Weitzman que visitou comunidades da região de Sobral I e II ao longo da semana.

Rodas de conversas realizadas nas sedes de sindicatos e associações, capelas das comunidades ou em espaços abertos, como nos terreiros das casas das mulheres, dialogaram com as beneficiárias do PPF durante os três dias de missão. Os encontros possibilitaram a escuta e diálogo com as mulheres que falaram do antes e do depois do Projeto Paulo Freire em suas vidas. Elas falaram ainda das situações de vida que antes elas não percebiam como formas de opressão, e com as oficinas oferecidas pelo projeto agregaram mais saber as suas vivências com o semiárido.

A visita à comunidade Santa Luzia reuniu o grupo de mulheres jovens e adultas para a troca de experiências entre elas. Na comunidade, assessorada pela entidade CETRA, conhecemos a jovem Lauriene Silva. Ela fala de forma entusiasmada da compreensão dos direitos para a convivência com o semiárido, garantindo assim a permanência delas na comunidade. “Não precisa ser homem para trabalhar no roçado, mulher também pode trabalhar no roçado”, destaca Lauriene, segunda tesoureira da Associação de Moradores do Sítio Santa Luzia e Adjacências.

A relação com as coisas que a terra oferece que se dá a formação da identidade da comunidade Araçás localizada no município de Ipueiras. Além da agricultura agroecológica, uma das atividades fortalecida pelo Projeto Paulo Freire é a quebra do coco babaçu, feita pelo Instituto Antônio Conselheiro (IAC), pelas mãos do grupo de mulheres da comunidade. É pela fala que a tradição da quebra do coco é partilhada de geração para geração, isso significa manter a tradição e o equilíbrio com o meio ambiente fortalecendo a economia local e entrelaçamento de saberes.

Na comunidade Solidade, no município de Reriutaba foi apresentado a experiência das mulheres do Grupo ARTSOL que trabalha com artesanato de palha.  O grupo se formalizou com a chegada do projeto Paulo Freire e vem se fortalecendo com assistência técnica continua  com ações de formação, na confecção das peças, gestão e comercialização do produtos, bem como formações de gênero.  A comunidade é assessorada pela entidade CEALTRU.

As entidades CETRA (Centro de Estudos do Trabalhado e de Assessoria ao Trabalhador), Cealtru (Centro de Estudos e Assistência às Lutas do/a Trabalhador/a Rural) e IAC (Instituto Antônio Conselheiro) realizam nos dois territórios formações conjuntas no sentido de empoderamento da mulher e formação de lideranças femininas, como atuação nos espaços de decisões das diretorias das associações.

A consultora do FIDA faz uma breve avaliação das visitas e rodas de conversas, resultado dos três dias e irá compor o Memorando da missão. “Tenho percebido nestas visitas de campo um processo de auto organização das mulheres muito forte, resultado das ações de assessoria técnica, capacitações em políticas públicas e Planos de Investimentos Produtivos. Há um equilíbrio muito bom entre os aspectos sociais e produtivos do projeto.”, destaca Rodica Weitzman, consultora de gênero, raça e etnia e juventude na missão do FIDA.

A missão visitou comunidades das mulheres que foram fotografadas para exposição “Mulheres do Semiárido: Semeando direitos em primeiro lugar” em alusão ao 8 de março, dia de luta em defesa dos direitos das mulheres. Sobral, Coreaú, Reriutaba e Ipueiras receberam a missão que observa os avanços.

A agenda de gênero, raça, etnia e juventude faz parte da Missão de Apoio do FIDA ao Projeto Paulo Freire, que acontece no Ceará até o próximo dia 14, com a assinatura do memorando pela comitiva do FIDA e secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará.