EnglishPortugueseSpanish

N Notícias

Intercâmbio com o México é exemplo da Cooperação Sul-Sul do Semear

23/04/2020

A Cooperação Sul-Sul e Triangular, concebida como uma via dupla de cooperação, é uma das principais estratégias para a potencialização dos resultados do Programa Semear Internacional. Por meio de intercâmbios, capacitações e seminários envolvendo países da América Latina e África, abordam-se temas de interesses comuns da agricultura familiar, identificando técnicas e práticas que, ao chegarem aos mais diferentes públicos, podem auxiliá-los em seus cotidianos. Um importante exemplo de atividade desse componente do Semear foi o “Intercâmbio Brasil – México: Agrofloresta, suas experiências e vivências”.

Realizado no fim do ano passado, na Paraíba, em parceria com o Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (PROCASE) e o Projeto de Desenvolvimento Sustentável para as Comunidades Rurais das Zonas Semiáridas do México (PRODEZSA), o intercâmbio entre os dois projetos produtivos foi articulado a partir da demanda de conhecimentos vinda do México e a oferta da expertise do projeto brasileiro. O objetivo da ação foi promover a troca de experiências técnicas através da visita de uma comitiva do projeto mexicano ao Brasil, focando em questões agroflorestais e agroecológicas, organização de produtores e cadeias produtivas, assistência técnica rural e sistema silvopastoril.

A programação contou com reuniões técnicas e visitas de campo, onde os participantes conheceram instituições de pesquisa, unidades de produção de palma para forragem animal, banco de sementes criolas, estações de captação e armazenamento de água, empreendimentos de assistência técnica rural e de uso da energia solar, além de comunidades implementadoras dos sistemas agroflorestais e dos processos de transformação e organização de cadeias produtivas para o acesso ao mercado. Durante quatro dias, foram exibidas diversas tecnologias sociais adaptadas aos desafios das regiões semiáridas, que pressupõem baixo orçamento, fácil reprodução e afinidade com os princípos agroecológicos. O grupo contou com 30 participantes, incluindo técnicos, pesquisadores, produtores e agricultores vinculados aos dois projetos.

Como resultados do intercâmbio, destacam-se a troca de informações técnicas e experiências práticas e a manutenção do diálogo entre as partes para uma continuação do processo colaborativo. Nesse sentido, foi possível a influência direta da ação do intercâmbio na revisão do programa mexicano, principalmente em termos de estrutura organizacional, desenho de gestão e formato de contratação de mão de obra para assistência técnica rural. Ainda, o corpo de técnicos do PROCASE tem colaborado com o PRODESZA, participando de fóruns realizados pelo governo Mexicano, para contribuir de maneira direta em temas de interesse. O primeiro fórum foi realizado no início desse mês de abril, em formato online, com participação do Gerente Produtivo do PROCASE, Alex Pimentel, a respeito da Assistência Técnica Rural.

 

PROCASE e PRODEZSA

Em diferentes países, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola – FIDA apoia projetos que trabalham para responder aos desafios dos semiáridos, com foco nas áreas de produção agrícola sustentável, além de investir na gestão de conhecimentos e cooperação sul-sul. É o caso do México e do Brasil, dois países que têm territórios semiáridos com condições climáticas semelhantes e nos quais o FIDA financia projetos focados no desenvolvimento dessas áreas.

No México, o Projeto de Desenvolvimento Sustentável para Comunidades Rurais das Zonas Semiáridas (PRODEZSA) concede apoio econômico à propriedades rurais de uso coletivo (ejidos), comunidades, associações e pequenos agricultores para desenvolver suas capacidades técnicas e administrativas, fortalecer microempresas e promover o uso sustentável de produtos não-madeireiros.

No Brasil, o FIDA estabeleceu uma carteira de projetos que já conta com um total de seis Projetos de Financiamento em execução, além de dois programas de doações, todos diretamente focados no desenvolvimento do semiárido brasileiro. O Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (PROCASE), localizado no estado da Paraíba, é um exemplo do trabalho para fortalecimento das atividades produtivas, provisão de recursos financeiros e outras atividades destinadas a fortalecer a economia rural.

Além disso, o PROCASE se destaca por sua proposta de cultivo agroflorestal no semiárido, onde vem implementando mais de 30 sistemas agroflorestais sintrópicos em seu território de ação, propondo mudanças no paradigma da maneira de cultivar, produzir e conviver com o meio ambiente. As mudanças se fazem perceber na diversidade de culturas aplicadas no mesmo espaço, na contribuição para a segurança alimentar e na diversificação de produtos comercializados.

Créditos das fotos: Esther Martins [Semear Internacional].