Portuguese English Spanish

N Notícias

FIDA realiza Missão de Revisão de Meio Termo do Projeto Paulo Freire

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola – FIDA realiza até o dia 15 de dezembro a Missão Avançada e de Revisão de Meio Termo do Projeto Paulo Freire – Desenvolvimento Produtivo e de Capacidades.

Desde o dia 29 de novembro, a equipe do FIDA realiza visita à comunidades para conhecer as experiências nos três territórios do PPF (Sobral, Cariri e Inhamuns), com realização de encontros com entidades parceiras, reuniões bilaterais com órgãos do estado e setores do Projeto Paulo Freire.

Para o secretário Dedé Teixeira, a missão representa um fortalecimento maior do projeto. “As comunidades beneficiadas se sentem orgulhosas de receberem representantes do FIDA e da SDA para conhecerem suas atuações e resultados, servindo como injeção de ânimo para o crescimento e fortalecimento da agricultura”.

Durante os quinze dias de missão, foram percorridos 11 dos 31 municípios de abrangência do Projeto Paulo Freire. As atividades aconteceram inicialmente nas comunidades dos territórios do projeto, e no segundo momento na Unidade de Gestão do Projeto, em Fortaleza, com presença das supervisoras e especialistas do Desenvolvimento e Capacidades e Produtivo e Sustentabilidade Ambiental E áreas de Monitoramento e Avaliação.

De acordo com a coordenadora do Projeto Paulo Freire, Íris Tavares, a missão Avançada e a de Revisão de Meio Termo vêm para acompanhar a execução do trabalho que está sendo realizado junto às comunidades selecionadas.

“A missão que vai a campo não verifica só o que está no desenho e nas metas que se tem para alcançar. Mas também vê exatamente a participação dessas famílias no conjunto de ações que estão sendo trabalhadas nas comunidades que vai os Planos de Investimentos e as capacitações, que tem inclusive a perspectivas de capacitar as famílias em aceso às políticas públicas, para que as comunidades que fortaleçam na perspectiva do desenvolvimento da agricultura familiar”, completa a coordenadora.

Segundo o representante do FIDA, Hardi Vieira, essa missão acontece no meio da execução do Projeto. “A missão, que possui 10 especialistas em diversas áreas temáticas vai fazer uma reflexão dos diversos avanços que houve no Projeto e traçar um plano dos próximos dois anos de execução que ainda falta do Projeto Paulo Freire”.

Avaliação 

A missão do FIDA foi dividida em dois momentos. A primeira denominada “Avançada” aconteceu de 29.11 a 02.12 nos territórios de Sobral e Cariri onde foram realizadas visitas e rodas de conversa com as famílias das comunidades de Santa Tereza do Silvino (Hidrolândia), Poço Verde (Mucambo), Trapiá (Massapê), Lagoa Coberta (Campo Sales), Macambira (Antonina do Norte) e Serrinha  dos Amâncios (Assaré).

Os representantes conheceram as experiências produtivas e as atuações das famílias atendidas pelas entidades executoras de Assessoria Técnica Contínua – ATC’s do Projeto Paulo Freire – PPF nos dois territórios. Além das visitas às comunidades, a equipe do FIDA realizou momentos de diálogo com os Escritórios Regionais do PPF e as entidades executoras de Assessoria Técnica Contínua – ATC e parceiros locais, como a EMBRAPA.

Em outros momentos os consultores do FIDA realizaram visita à comunidades de Ilha do Esaú (Hidrolândia), Serra dos Paulos (Parambu), Timbaúba (Moraújo), Contendas (Sobral), Ingá (Tauá) e Cooperativa COOLIMEL (Parambu) nos territórios de Sobral e Inhamuns, reuniões com entidades executoras e Escritórios Regionais do Projeto, reuniões bilaterais com órgãos do Governo do Estado do Ceará, Agropolos e IICA, parceiras, como a Fetraece.

A Missão de Revisão de Meio Termo do Projeto Paulo Freire finaliza no dia 15.12 com a assinatura do memorando pela Unidade Gestora do Projeto Paulo Freire e FIDA.

 Vivências e experiências nas comunidades de atuação do Projeto Paulo Freire

Criação de aves e bordado geram renda para famílias rurais

Dona Deusimar e Deusilane, sua filha, geram renda a partir da criação de aves. A família da comunidade de Boa Vista II é uma das beneficiárias o plano de investimento do Projeto Paulo Freire, com 100 pintos, para criação e desenvolvimento, com isso garantir a produção de ovos e aves para o abate e comercialização localmente. Além do aviário, com a criação de aves, a família irá desenvolver um quintal produtivo, que garantirá a produção de frutas, legumes e hortaliças para sustento da família, sendo que o excedente  família poderá vender e garantir incremento na renda familiar.

Alice e sua filha Juliana, que são bordadeiras da comunidade Boa Vista I, com a renda gerada do trabalho com as máquinas de bordar e overloque garantidas pelo projeto, compraram outra máquina de costura e aumentaram a produção e a renda.

Mulheres utilizam o barro para gerar renda e fortalecimento cultural

A comunidade Alegria (Ipu) no território Sobral, uma das comunidades recém-beneficiadas com assessoria técnica e investimento produtivo recebeu a equipe do FIDA e Projeto Paulo Freire para apresentar as potencialidades local.  Na comunidade, um grupo de mulheres composto por cerca de 30 mulheres produzem peças artesanais a partir do beneficiamento do barro, feito com instrumentos rudimentares.

As peças são decoradas com motivos da natureza e da cultura popular. A produção artesanal além de beneficiar as mulheres diretamente, o trabalho também integra homens e jovens. Com a chegada do projeto Paulo Freire, a comunidade espera melhorar o processo e aumento da produção.

Protagonismo juvenil e tecnologias sociais fortalecem a organização comunitária

Gino, filho do casal Lucivanda e Assis, tem um protagonismo na experiência da família, ele utiliza no quintal o sistema de reuso de água, o minhocário e criação de ovinos. Outras 11 famílias da comunidade de Trapiá (Massapê) foram  contempladas com o investimento produtivo para aprisco. A atividade presente também na comunidade é a criação de galinhas. Comercializam ovos e galinhas na comunidade. Mais 9 famílias foram atendidas com aviário;

Tem ainda o biodigestor na casa da família da Socorro e do Batista. O grupo de jovens Sementes do Amanhã utilizam a dança e a fotografia para expressar as vivências e experiências da comunidade, sobretudo das ações do projeto Paulo Freire. Para a comunidade, as grandes contribuições do projeto Paulo Freire é o fortalecimento da organização comunitária, além do apoio material e financeiro.