Portuguese English Spanish

N Notícias

FIDA, IICA e Semear Internacional realizam seminário e curso de comercialização com foco na agricultura familiar, em Brasília-DF

Evento em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) reuniu representantes de entidades nacionais e internacionais, comunidade acadêmica e técnicos de projetos apoiados pelo FIDA no Brasil

                                                                                  

Representantes de diversas entidades, nacionais e internacionais, participaram do Seminário que marcou a abertura do Curso para Formação de novos agentes de Comercialização com foco na Agricultura Familiar, em Brasília-DF, promovido pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), através do Semear Internacional e em parceria com a Universidade de Brasília (UnB). O evento começou no último dia 07 de maio, e seguiu programação com um curso oferecido a 50 pessoas até o dia 09 de maio.

Antes do iniciar o evento, o diretor país do FIDA no Brasil, Claus Reiner, foi recebido pelo diretor do campus da Universidade de Brasília, em Planaltina-DF, Marcelo Ximenes Aguiar, e professores da instituição. Eles conversaram sobre as parcerias já firmadas entre a UnB e iniciativas apoiadas pelo FIDA no Brasil, a exemplo do projeto Dom Helder e o programa Semear Internacional. “É muito importante esta conexão entre estudantes e a possibilidade de trabalhos com o universo dos projetos em andamentos. É uma parceria útil para os dois lados”, disse Claus

Logo após o encontro, eles participaram da mesa de abertura do evento que,  além do diretor país do FIDA no Brasil e o diretor do campus da UnB de Planaltina, reuniu o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Henrique Kohlmann Schwanke; o diretor do departamento de Estruturação Produtiva da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo – SAF/MAPA, Avay Miranda Junior; o diretor da Faculdade Unb Planaltina, Marcelo Ximenes Aguiar Bizerril; o Representante do IICA Brasil, Hernán Chiriboga; o coordenador do Projeto Monitora, Mário Lúcio de Ávila; e a coordenadora do Programa Semear Internacional, Fabiana Dumont Viterbo.

As cerca de 70 pessoas, dentre elas técnicos de projetos apoiados pelo FIDA no Brasil, que participaram da abertura puderam conferir várias palestras ao longo do dia sobre questões de comercialização. O ciclo de debates foi aberto por Avay Miranda Júnior, da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo – SAF/MAPA, que proferiu uma palestra sobre políticas públicas de apoio à comercialização. Para ele, a comercialização se mostra como um grande desafio, bem antes do ato de vender.

“O produtor tem que saber muito mais coisas do que ele acha que sabe para vencer o gargalo da comercialização. O desafio vai além, e ensinarmos os caminhos destes processos, que quase sempre ocorre inicialmente perdendo dinheiro, é de extrema necessidade. Isso já mostra a importância da formação de agentes que os auxilie nestas práticas”, disse.

O representante do IICA, Hernán Chiriboga, também destacou a importância do evento. “É uma honra fazer parte dessa iniciativa. Acredito que os agricultores sabem produzir em suas regiões, mas sempre ocorre o problema do mercado. Por isso esse tipo de iniciativa é realmente importante”, pontuou.

A rodada de palestras seguiu durante todo o dia, com participações de nomes importantes como Hetel Leepkaln dos Santos, Coordenadora Geral de Aquisição e Distribuição de Alimentos – CGDIA, que falou sobre o mercado das compras Institucionais; Haideline Mertens Kuff, que falou sobre o Projeto Inclusão Produtiva com segurança sanitária que coordenadou no município de Terenos, em Minas Gerais; e o produtor rural Mateus Rezende, que contou sua experiência em comercialização dentro do projeto Recanto da Meia Lua.

Mateus contou que desde os quinze anos trabalha na produção e comercialização de alimentos. Para ele, comercializar, foi o mais difícil. “A gente que vive da agricultura familiar recebe assistência técnica de todos os tipos, menos na área da comercialização, o que é de extrema necessidade”, desabafou.

A coordenadora do Semear Internacional saudou os participantes, destacando a importância do trabalho dos novos agentes de comercialização que ali estavam sendo formados  “Vocês podem fazer a diferença. Espero que o curso venha aumentar o crescimento profissional de vocês e que vocês contribuam com essa cadeia”, diise

O curso

Entre os dias 08 e 09 seguiu a programação do curso para a formação dos novos agentes de comercialização. No primeiro dia, os participantes puderam conferir o trabalho do Ministério da Cidadania na aproximação entre as Forças Armadas e produtores rurais em processos de compra e venda de produtos. Segundo a coordenadora de comercialização em Mercados Institucionais do Ministério, Viviane Albuquerque, que proferiu a palestra, por ano, as Forças Armadas tem uma demanda de mais de R$ 2 milhões que podem ser destinados a ofertas de produtos da agricultura familiar.

Ainda foram abordadas questões como certificações sanitárias e comercialização de produtos agroalimentares, através das palestras do representante do Ministério da Agricultura, Luiz Rangel, e do consultor em comercialização, Ricardo Luna.

No segundo dia de curso, foram ministradas aulas nas áreas de inserção em cadeias de valor e mercados institucionais, pela professora da UnB, Susan Cesar de Oliveira; empreendedorismo e associativismo rural, pelo representante do Sebrae, Reginaldo Barroso; e gestão de cooperativas e associações, pela professora Luciana de Oliveira Miranda.

O evento foi uma realização do FIDA e IICA, através do Semear Internacional, e Universidade de Brasília, Campus de Planaltina.